PUB

05
Mai 11

A Polícia também é isto!

A Seguir publica-se na integra o publicado no Facebook da Direcção Nacional da Polícia de Segurança Pública Portuguesa

 

A Policia de Segurança Publica de Lisboa mostrou grande empenho e dedicação pelos esforços e meios colocados à disposição para atingir fim tão altruísta.

 

A Lusofonia ao serviço da CPLP, assim se prova que ainda somos uma grande FAMILIA.  

 

Os meus sentidos pêsames à família.

 

____________________________________________________________

 

A Polícia também é isto! por Polícia Segurança Pública a Quarta-feira, 4 de Maio de 2011 às 16:40

 

Escrevo a partir de Maputo, em Moçambique.

 

Vitima de doença prolongada, faleceu ontem numa cidade da África do Sul um cidadão português, que já há muitos anos não contactava a família em Portugal.

 

Este cidadão, pai da minha madrinha de casamento aqui em Moçambique, constituiu aqui família mas devido às varias dificuldades da vida acabou por perder contacto com os familiares de Portugal. Sabe-se apenas o nome do irmão e o seu ultimo endereço conhecido, na freguesia dos Olivais-Sul.

 

Tentou-se, através de varias pesquisas na Internet, encontrar um contacto com este irmão, mas apenas se localizou um homónimo, comerciante residente em Gondomar, que acreditamos não ser o mesmo e tratar-se apenas de uma coincidência no nome.

 

Visto que a ultima residência conhecida do irmão do falecido é nos Olivais Sul, e atendendo à urgência da família residente em Moçambique comunicar o falecimento do irmão, lembrei-me de vos solicitar apoio nesta tentativa de localização. Sei que não é esta a vocação dessa Força da Ordem, mas pode ser que me consigam ajudar ou encaminhar-me a alguma outra Entidade que o possa fazer. Seja como for, todo o apoio que possam disponibilizar será de extrema utilidade. Poderíamos tentar as vias Consulares, mas acreditamos que apenas produzirão efeitos após o enterro do falecido irmão do Sr. Silva.

 

Em meu nome e no da família enlutada, adiantamos desde já os nossos agradecimentos para qualquer diligência que seja possível efectuar no sentido desta localização e obtenção de contacto.

____________________________________________________________________________

 

Resposta em 03.05.2011 Exmo. Senhor Encarrega-me o Comandante da 2ª. Divisão da PSP de Lisboa, de informar V. Exa. que, foi com o maior interesse que esta Polícia recebeu o seu pedido de colaboração, tendo de imediato sido efectuadas diligências na Rua (..), Olivais Sul - Lisboa, por elementos da 34ª. Esquadra, no sentido de apurar se ali reside o Sr. Silva, as quais até ao momento resultaram infrutíferas, em virtude de não se encontrar ninguém naquela residência. Também nos restantes andares do prédio não foi encontrado nenhum morador que pudesse dar algum esclarecimento sobre se o mesmo ali reside actualmente ou não. No entanto, iremos dar continuidade a este processo, efectuando todas as diligências possíveis para averiguar se aquele cidadão ainda mantém residência no local indicado, situação que oportunamente informaremos V. Exa. Sempre ao seu dispor.

__________________________________________________________________________

 

Resposta em 03.05.2011 Boa tarde, Sr. Subcomissário Obrigado pela mensagem, de cujo teor informarei os famliares directos do falecido, em Moçambique. Também já contactámos os serviços Consulares de Portugal, em Maputo, mas a previsão de resposta é de duas a três semanas, prazo manifestamente insuficiente para dar a oportunidade ao Sr. Manuel ou outro familiar para assistir ao funeral. Muito obrigado pela vossa disponibilidade e sempre amável prontidão. Os meus melhores cumprimentos.

___________________________________________________________________________

 

Resposta policial em 03.05.2011 Exmº. Senhor, Encarrega-me o Exmº. Sr. Comandante da 2ª. Divisão Policial da PSP de Lisboa, de informar V. Exa. que, na sequências das diligências efectuadas pela 34ª. Esquadra (Olivais), pelas 20H45, foi possível contactar com o Sr. Silva, actualmente residente na Rua (...) - Loures, a quem foi transmitida a informação do falecimento na África do Sul, do seu irmão.

Com os melhores cumprimentos.

___________________________________________________________________________

 

Última informação em 03.05.2011 Ex-mos Subintendentes Fruto do empenho pessoal de V.Exs e dos meios da Corporação que representam, foi possível reatar laços de vida há muito perdidos, infelizmente num momento de profunda tristeza. Foram menos de 48 horas para informar um irmão do falecimento de outro irmão. Pouco mais de 24 horas passaram sobre o apelo inusitado (e com certeza fora das atribuições da Corporação) e foi possível informar um parente directo residente tão longe e do qual não havia mais do que um nome e um endereço já incorrecto, ditado pelo falecido horas antes de partir. Em meu nome pessoal, que tive a "ousadia" de vos dirigir tal pedido, e em nome da família enlutada, endereço os meus sinceros agradecimentos por todos os esforços e meios colocados à disposição para atingir fim tão altruísta.

 

Nota final da PSP: Omitimos as ruas, os contactos telefónicos e demos nomes fictícios aos visados desta história verídica. Porque somos cada vez mais uma Instituição aberta ao cidadão, com orgulho no que fazemos, aqui fica este testemunho.

 

Consigo desde 1867, todos os dias!

publicado por Estimela às 11:02 | comentar | favorito
04
Mai 11

Comemorações 100 Anos da GNR

No dia de anos da Guarda, o ministro fez questão de "prestar uma homenagemsentidapelo trabalho dedicado,

 

perseverante e competente que tem sido desenvolvido ao longo de 100 anos".Rui Pereiraacrescentou ainda que ao longo de um século, a GNR tem sabido conjugar a "tradição e a modernidade" e responder "a todos os novos desafios" que têm surgido.

 

 

Questionado sobre a alegada falta de dinheiro para combustível e para o gás dos postos da GNR, o general Newton Parreira, comandante-general da GNR, assegurou que não é essa a realidade da Guarda. "Nós temos restrições orçamentais e estamos a fazer uma administração rigorosa, é certo. Mas essas notícias que dão conta de falta de dinheiro para gás e combustível não são totalmente verdade".

 

Em dia de festa, o ministro da Administração Interna assegurou que, apesar da época de contenção financeira, as forças de segurança têm prioridade no orçamento. "Temos de preservar as missões de soberania e a segurança não pode ser descurada".

 


Questionado sobre uma possível junção entre a PSP e a GNR, o ministro deixou claro que não é um adepto da ideia e aconselhou prudência. "Estou convencido de que o modelo atual continua a ser o melhor para Portugal. Devemos encarar as mudanças com muita prudência, não podemos ser temerários, mas não podemos mudar por mudar".  

 

Fonte: Correio da manhã (04.05.2011)

 

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico

publicado por Estimela às 15:59 | comentar | favorito
tags:
26
Abr 11

Timor-Leste Mudança de polícias portugueses da ONU

 

(Foto Cláudia Lima da Costa)Mais de quatro dezenas de elementos da PSP, que integraram a polícia das Nações Unidas em Timor-Leste (UNPOL),começam a regressar dia 25 a Portugal, terminando uma missão marcada pela transferência de responsabilidades para a Polícia Nacional (PNTL), avança a agência Lusa.

Um primeiro grupo de 24 polícias embarca dia 25 no Aeroporto de Díli, em voo charter, com chegada prevista a Lisboa pelas 02:55 do dia 26, enquanto um segundo grupo, igualmente de 24 elementos parte dia 28 de Timor-Leste, devendo chegar a Portugal pelas 02:55 do dia 29, de acordo com o gabinete de imprensa e relações públicas da PSP

Com a entrega gradual do policiamento à Polícia Nacional de Timor-Leste, cessa a missão dos 48 elementos da PSP que integraram a polícia das Nações Unidas (UNPOL), e que agora vão ser rendidos. «Foi um ano que correu bastante bem e em que Portugal deixou uma boa imagem, sendo de destacar o esforço feito e o trabalho realizado para manter a estabilidade e preparar a transferência gradual das responsabilidades de policiamento para a PNTL», disse à Lusa o subintendente Raul Curva, da PSP.

Em relação ao contingente da PSP que vai render o que agora sai de Timor-Leste, verifica-se uma redução significativa do número de elementos.

Apenas 29 polícias portugueses vão integrar a missão das Nações Unidas (UNMIT), 15 dos quais partem hoje de Lisboa e os restantes no dia 27.

O responsável da polícia das Nações Unidas, comissário Luís Carrilho, também ele um português e da PSP, explicou à Lusa que essa redução se deve ao que está acordado com as autoridades timorenses para a saída gradual da UNMIT, que deverá ficar concluída em 2012. «Todos os contingentes têm uma redução e em termos de polícias individuais dos vários países já tivemos mais de mil e agora são 790», explicou à Lusa.

O grupo de polícias portugueses que agora regressa a Portugal teve durante um ano o desafio de ajudar a preparar a Polícia timorense para assumir as responsabilidades do policiamento em todo o território, mas outra tarefa, não menos importante, vão ter pela frente os homens que agora partem para Timor-Leste.

As eleições, presidenciais e legislativas, deverão ser realizadas em 2012, pelo que irão acompanhar a preparação do processo eleitoral e, dependendo das datas que vierem a ser fixadas, o período de campanha eleitoral.

Para o subintendente Raul Curva é um desafio profissional para os polícias portugueses que agora vão integrar as Nações Unidas, mas «todos eles tiveram formação para integrar missões internacionais».

«É um desafio em termos de trabalho e estamos preparados para ajudar no que for preciso. Esperamos que não haja incidentes que desestabilizem o país», disse.

Fonte TVI 24 Online

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico

 

 

publicado por Estimela às 14:38 | comentar | ver comentários (1) | favorito
14
Abr 11

GNR suspende policiamento nos comboios da linha da Azambuja

 

foto

 

A PSP vai substituir a GNR no patrulhamento no interior dos comboios da linha de Azambuja. O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP só não esclarece se garantirá a segurança das composições em toda a extensão da linha. A Guarda Nacional Republicana, através da Unidade de Intervenção (UI/GNR), suspendeu o policiamento no interior dos comboios da linha da Azambuja, disse à Agência Lusa fonte do Ministério da Administração Interna.


 

A resolução foi tomada em dezembro passado pelo anterior Comando da Guarda, com base na última “reorganização territorial, entre a GNR e a Polícia de Segurança Pública (PSP)”, explicou fonte daquela força de segurança.


 

O Comando da GNR decidiu que abandonava a segurança naquela linha porque as “estações desde a Bobadela até Vila Franca de Xira transitaram para a área de responsabilidade da PSP”, explicou a mesma fonte. Confrontada com este caso, a diretora de comunicação da CP, Ana Portela, refere que a empresa “tem a garantia de que a linha da Azambuja tem o policiamento assegurado”, escusando-se a dar mais pormenores.


 

O território em causa passou para a tutela da PSP no âmbito dos recentes ajustes feitos entre as duas forças que operam no espaço público, mas a segurança no interior das composições continuava a ser feita pela GNR.


 

Fonte da divisão da Polícia de Segurança Pública de Vila Franca de Xira confirma a situação a O MIRANTE, avançando que o patrulhamento será realizado pela divisão da CP/Metro da PSP em Lisboa. A mesma fonte revela que o policiamento será feito a partir de meados de maio.

 

Agora, com esta decisão, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP não esclarece se faz a segurança das composições em toda a extensão da linha, limitando-se a referir que agentes da “Divisão de Segurança Transportes Públicos asseguram as linhas de Sintra e Cascais”, e de “determinadas zonas da linha da Azambuja”.


 

O policiamento dos comboios era de efetuado por militares da UI/GNR desde 1998, na sequência das “medidas de segurança” adotadas para a Expo 98, que decorreu em Lisboa. Com a então denominada “Operação Gil” a GNR tinha assumido a segurança daquelas composições, mas “agora já não faz sentido continuar com a operação” porque, em “termos territoriais, a lei estabelece [a zona em causa] como sendo da responsabilidade da PSP”, precisou fonte da Guarda.


 

A decisão foi enviada por carta datada de 23 de março, dirigida ao diretor do Gabinete de Segurança da CP, revelando que foi “determinado que a Unidade de Intervenção suspendesse em definitivo o policiamento” dos comboios da linha da Azambuja.


 

A Lusa contactou a Câmara da Azambuja, através do vice-presidente Luís Sousa, que afirmou “desconhecer a decisão”, prometendo que “o assunto será abordado em reunião” com o presidente da câmara.

 

Fonte: O Mirante Online

 

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico

publicado por Estimela às 14:16 | comentar | favorito
tags:
13
Abr 11

Voo Internacional do Aeroporto de Beja realiza-se esta tarde com destino a Cabo Verde

 

O 1º Voo Internacional do Aeroporto de Beja realiza-se esta tarde com destino a Cabo Verde, o voo parte às 18h20 da capital do Baixo Alentejo. Esta viagem celebra o acordo de Geminação do Município de Ferreira do Alentejo com Município de S. Filipe (Ilha do Fogo em Cabo Verde) e tem a colaboração de mais de 60 entidades que patrocinaram e colaboraram nesta operação. Estão reservados 125 lugares: 41 para a parte institucional do voo e 84 para a parte turística.

 

Aníbal Costa, presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, considera que este é um “passo importante para a dinamização e promoção do Aeroporto a nível nacional e internacional”. 


Jorge Pulido Valente, presidente da Câmara de Beja, acredita que este é um dia “histórico” para Beja, para a região e para o País. “Este é um voo que marca a entradaem funcionamento do Aeroportode Beja”, refere o autarca. Pulido Valente afirma que hoje se vão dar “passos decisivos” no que toca ao aproveitamento do Aeroporto para as atividades das indústrias aeronáuticas de manutenção e parqueamento. O presidente da Câmara realça que a entrada em funcionamento desta infraestrutura “faz cair opiniões de velhos do Restelo que diziam que o Aeroporto não tinha condições nem iria funcionar”. 


A ADPM – Associação de Defesa do Património de Mértola, enquanto ator envolvido no processo de desenvolvimento da região, espera que “este seja um passo importante no processo de valorização e aproveitamento desta infraestrutura, colocando-a ao serviço da região e do País”.


Conforme a Rádio Pax avançou ontem José Sócrates marca presença esta tarde, pelas 17 horas, no aeroporto de Beja, para assistir à descolagem do voo.


POLICIAMENTO FICA A CARGO DA PSP – Uma das questões que mais levantaram polémica nos meses antecedentes à primeira ligação comercial do aeroporto de Beja prendeu-se com o policiamento da infraestrutura. PSP e GNR disputaram a responsabilidade pela segurança do novo aeroporto, mas a decisão do Ministério da Administração Interna recaiu sobre a Polícia de Segurança Pública, cujas instalações já estão devidamente sinalizadas e indicadas no aeroporto. Também já existem agentes destacados para o local.


Desde logo se ouviram algumas vozes críticas do lado da GNR, visto que a localização das instalações é em área de policiamento da Guarda.

"A Lei, aprovada em 2007 na Assembleia da República, tem de ser cumprida. Foram atribuídas competências à GNR, incluído a segurança e proteção a infraestruturas aeroportuárias", disse na altura o coronel Garrido Gomes, comandante do Comando Territorial de Beja da GNR.

Esta força ficará apenas com responsabilidades alfandegárias no aeroporto de Beja.

   

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico

publicado por Estimela às 11:24 | comentar | favorito

Portugal - Crise nas Polícias?

 

 

A Situação verifica-se desde o início do ano e resulta de um acordo entre o MAI e Finanças. A PSP, a GNR e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) são alguns dos organismos públicos do Ministério da Administração Interna (MAI) que não estão a entregar ao Estado a retenção de IRS dos seus funcionários públicos. Isto resulta, na prática, numa dívida fiscal do Estado ao próprio Estado. E a situação, que acontece desde o início do ano, repete-se com os descontos para a Caixa Geral de Aposentações e para a Segurança Social.

 

O Diário Económico apurou que a situação está a acontecer no ministério liderado porRui Pereiranão só com entidades como a PSP ou a GNR, mas também com a Autoridade Nacional de Proteção Civil, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, entre outros. No total, estão em xeque os descontos de quase 50 mil funcionários - 49.934 segundo os dados mais recentes do Boletim do Observatório de Emprego Público que se referem ao número de trabalhadores em 2009.


Em causa está a falta de liquidez para pagar salários e suplementos, que levou o organismo deRui Pereiraa fazer um acordo com o Ministério das Finanças para ‘atrasar' os pagamentos ao Fisco e outras entidades.

 

A ordem é simples: todas as verbas são canalizadas para pagar salários e na polícia estão em causa suplementos de turnos, de patrulha, entre outros. A GNR já tinha reconhecido uma situação semelhante no passado mês de fevereiro com os descontos para a Caixa Geral de Aposentações e para a Segurança Social dos militares.


Fonte: Económico online

 

 

 

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico

publicado por Estimela às 10:37 | comentar | favorito
tags:
26
Mar 11

Protocolo entre Policias

 

 

 

Os Serviços Sociais da Polícia de Segurança Pública celebraram um protocolo de parceria com os Serviços Sociais da Polícia Nacional de Cabo Verde, que concede aos beneficiários de ambas as partes, titulares e familiares das seguintes valências:

 

As partes acordaram, numa lógica de reciprocidade, disponibilizar, fora da época balnear, as respetivas instalações de férias e instalações para alojamento temporário aos beneficiários do serviço congénere, nas mesmas condições de utilização e, sem prejuízo dos procedimentos internamente instituídos, de acesso relativamente aos respetivos, ao preço social definido autonomamente por cada uma delas.

 

Para efeitos do presente acordo, considera-se época balnear o período compreendido entre 15 de junho e 15 de setembro de cada ano.

 

Temos aqui uma boa valência de parcerias entre entidades congéneres da CPLP, que esperamos ser alargada a outras polícias da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa, ambas as partes estão de parabéns.  

 

 

 

     Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

Fonte: Serviços Socias da PSP- Internet

publicado por Estimela às 19:23 | comentar | favorito
21
Mar 11

SEGUREX 2011

 

 

Decorreu em Lisboa, De 16 a 18 de Março a SEGUREX 2011 - Salão Internacional de Protecção e Segurança que se Destinou aos Directores de Segurança, Técnicos de Protecção Civil, Técnicos de Prevenção e Segurança, Forças de Segurança entre outros profissionais do sector.

 

A SEGUREX 2011 é o espaço ideal para a participação dos líderes de mercado, empresas inovadoras e empreendedoras e organismos sectoriais. 

 

SEGUREX EM ANGOLA A excelente parceria entre a SEGUREX com o projecto Selection e o Exposegura Angola, vai permitir a forte presença em Angola de empresas portuguesas do sector da Protecção e Segurança, diversificando assim os seus contactos e parcerias.

 

A Exposegura é uma oportunidade única para as empresas Portuguesas, estreitarem o relacionamento com as suas congéneres Angolanas e perspectivarem oportunidades de negócio num mercado em franco crescimento.

 

A Exposegura é uma organização da Feira Internacional de Luanda e da AIP-CCI / FIL, sendo a plataforma de negócios para as empresas portuguesas em Angola.

 

As Instituições sectoriais e o tecido empresarial do Sector da Prevenção e Segurança, reconhecem no SEGUREX o momento chave para potenciar novos negócios.

 

publicado por Estimela às 12:03 | comentar | favorito
tags:

Notícias CPLP