Defesa do Consumidor - Instituições angolanas estabelecem contactos com congénere portuguesa

Lisboa – Os gestores do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) e da Associação de Defesa do Consumidor (Adecor), Elsa Bárber e Marcelino Caminha, respectivamente, encontraram-se sexta-feira com responsáveis de uma organização similar (DECO) de Portugal, em Lisboa, para abordar assuntos relativos à cooperação no domínio dos direitos do consumidor.

 
Durante o encontro que se realizou por iniciativa da DECO - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, os representantes angolanos manifestaram o interesse de estabelecer parcerias, visando a troca de experiências, fornecimento de conteúdos e formação em matérias que têm a ver com o consumidor.
 
Na ocasião, os responsáveis exteriorizaram também a necessidade de aproximar os países de expressão portuguesa (CPLP), a fim de se criar uma rede de cooperação das associações de defesa dos direitos do consumidor.
 
Avançaram também a hipótese de, no futuro, criar um site onde se possa, entre outros assuntos, publicar legislações sobre direitos do consumidor da Comunidade dos País de Língua Oficial Portuguesa (CPLP).
 
Outro assunto apontado pelas partes, é a vantagem que a pretendida rede das associações pode trazer para os países, nos casos de existirem, por exemplo, empresas que actuam em vários países da comunidade com práticas que violam os direitos do consumidor.
 
Nesse tipo de situações, segundo os responsáveis, há mais facilidades de troca de informações para prevenir, assim como impedir tais práticas.
 
As relações entre o Inadec, Adecor e Deco datam há alguns anos e as partes pretendem fortalecer.
 
Os gestores do Inadec e da Adecor encontram-se em Portugal desde quarta-feira, 16, a participar num fórum sobre cidadania e consumo.
publicado por Estimela às 22:19 | favorito
tags: